França bane copos, pratos e utensílios de plástico

Depois de proibir as sacolas plásticas em julho, a França se tornou, no último mês de setembro, o primeiro país do mundo a aprovar uma lei que irá banir – a partir de 2020 – o uso de copos, pratos e talheres de plástico. A ideia geral dos governantes franceses é estimular uma cultura de economia circular do lixo, que acompanhe desde a produção até o descarte dos produtos feitos de plástico.

O país já havia lançado, em 2015, um plano intitulado “The Energy Transition for the Green Growth” (A Transição da Energia para Crescimento Verde/Sustentável, disponível aqui), que pretende tornar a França uma referência mundial em diminuição da emissão de gases de efeito estufa, diversificação do modelo energético e uso de energias alternativas.

No Brasil, ainda estamos longe de contar com um projeto tão abrangente e revolucionário, mas algumas iniciativas locais já apontam o caminho para uma economia verde. Em 2015, a prefeitura de São Paulo proibiu o uso de sacolas plásticas derivadas de petróleo. Com a decisão, somente sacolas feitas de material reciclável podem ser oferecidas em supermercados.

No Rio de Janeiro, uma lei parecida, de 2009, ainda é pouco aplicada. Aqui, o consumidor deve receber um desconto de R$ 0,03 a cada cinco itens comprados, caso utilize uma sacola retornável. Além disso, os supermercados devem oferecer alternativas sustentáveis para embalar as mercadorias, como sacolas ecológicas e caixas de papelão.

Como consumidora, minha experiência com a lei carioca é mista. Tem lugares que dão o desconto automaticamente, assim que puxo minhas sacolas reutilizáveis. Em outros lugares, é preciso avisar à operadora de caixa antes das mercadorias serem contabilizadas, e o desconto só é aplicado no final. Em alguns estabelecimentos, se eu não mencionar o desconto, as operadoras esquecem de aplica-lo (não sei se por má-fé ou simples desconhecimento). Independentemente do motivo, uma coisa é certa: a lei só vai pegar se nós, consumidores, estivermos cientes dela. Precisamos cobrar seu cumprimento e fazer nossa parte, utilizando sacolas retornáveis nas compras. Essa mudança depende de nós também.

Crédito de imagem: Benoît Prieur / Wikimedia Commons / CC BY-SA 4.0

Advertisements

One Comment Add yours

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s